Quando estou fora de foco

Retenho-me no desejo de entender

Do universo caótico, o dilacerante

Acalento e revez do amor

 

Mistérios estampidos, sonâmbulos nos teus gestos

Intriga-me e me cala

Recorta do ausente e expõe-te

Coberta de busca

Por entre severas cortinas

Que se abrem lentas e cautelosas

Como os sons do piano rompendo do ar

Ânsia do espectro adormecido

Vagueia na brisa indefinida

Tanta vontade que me alaga

 

Tu, minha vontade de encontro

Da companhia eterna de minh’alma

A vejo como a desejo

Não sei quem sois e seremos de fato

Mas há de ser a evolução que está por vir

Pois se ver em tal espetáculo

O ato e arte de luzente vitalidade

Do olhar em tuas cores e esferas

Que retem-me e conforta-me

Cabendo-me como a paz descansa

Neste teu sorriso silente.

 

 

Max do Carmo

Exibições: 30

Comentar

Você precisa ser um membro de MP Cidadania para adicionar comentários!

Entrar em MP Cidadania

Criação e atualização:

Contador de Acessos

Siga o twitter do programa

follow me buttons

@mpcidadania

Visite-nos no Facebook

Acesse: MP Cidadania

Fórum

Escola municipalizada pode cobrar taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Escola municipalizada pode cobra taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Criação cadastro único do fundeb

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

© 2017   Criado por Clodoaldo Silva da Anunciação.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço