Li hoje no blog Todos pela Educação este artigo imensamente interessante sobre o uso do Twitter como mais um recurso para promover a aprendizagem. Carolina Rocha no seu artigo afirma que: Criado há quatro anos, o twitter é uma ferramenta que vem modificando a comunicação na internet. Entre os alunos, o microblog é uma realidade e as escolas estão percebendo sua importância na comunicação. Diversos colégios brasileiros o adotam para falar sobre eventos ou se comunicar com os pais. Em algumas partes do mundo professores estão dando um passo a mais e usando a ferramenta para desenvolver experiências pedagógicas em sala de aula. “Estamos no momento em que a escola deve se modificar para acompanhar a realidade do aluno. O professor deixou de ser somente um transmissor e passou a ser um tutor de conhecimentos”, avalia Otacília Pereira, coordenadora do Núcleo de Tecnologias Aplicadas à Educação do Senac-SP.

Como é um recurso novo e não foi criado especificamente para a Educação deve contar com a criatividade do professor. Alguns professores mais arrojados e comprometidos com a Educação do século XXI fizeram alguns experimentos e obtiveram resultados muito positivos. O Portal IG pesquisou estas ações de professores e de alguns Portais e disponibilizou algumas sugestões que podem ser adaptadas e inseridas na realidade de cada escola:

Interesse pela leitura

A historiadora especializada em Grécia Antiga Debra Hamel coloca, duas vezes ao dia, a primeira frase de um livro para despertar a curiosidade dos leitores para a obra. O post leva sempre um link para o leitor saber mais ou comprar o livro.

Criado em 2007, apágina conta com mais de 2 mil primeiras frases de livros – mas todos em língua inglesa.

Concurso de contos

Escrever algo coeso em um espaço de apenas 140 caracteres é um grande desafio. A Academia Brasileira de Letras lançou um concurso de microcontos e os melhores ganharão prêmios. Esta ideia pode ser levada para a sala de aula.

Frases célebres

“Existem mais mistérios entre o céu e a Terra do que sonha nossa vã filosofia”. Esta é uma das famosas frases do escritor inglês William Shakespeare. Que tal lançar uma frase de grandes personagens da história mundial por dia e ver quem descobre quem foi que a disse? Ela pode servir de gancho para a próxima aula, que pode ser sobre os grandes feitos desta personagem.

O site americano Historical Tweets brinca com a personalidade de pessoas famosas e publica frases que poderiam ter sido ditas por elas. Veja como a brincadeira pode ser divertida e instrutiva ao mesmo tempo.

O que se fala por aí

A página www.twitterfall.com tem um bom sistema de busca por assuntos relacionados. Basta colocar o símbolo sustenido (#) seguido pela palavra que representa o tema da aula e o sistema traz uma lista do que está sendo dito sobre o assunto. Assim, os alunos poderão vivenciar que o que aprendem na sala de aula é bastante necessário para que possam participar do que acontece no mundo.

Geografia no twitter

O professor Tom Barrett inventou um jogo interessante e contou com a colaboração de seus contatos no twitter para colocar seus alunos da 5ª série para pensar. Ele pediu à sua rede de contatos dicas sobre suas localizações por meio do microblog e colocou seus alunos para procurar estes pontos de referência no Google Earth.

Explicando Matemática

Uma professora do ensino básico dos EUA teve uma ideia simples de usar o twitter para explicar o conceito de probabilidade. Ele pediu para sua rede de amigos que respondesse qual era a probabilidade de cair neve em suas cidades. As crianças perceberam que a probabilidade variava de cidade para cidade, aprendendo o conceito das variáveis.

Como qualquer aula o uso do Twitter em sala de aula deve ser planejado e orientações devem ser dadas. Em razão disso seguem algumas dicas:

Preparações

Para uma experiência com o microblog funcionar bem, assim como uma aula tradicional, é necessário um planejamento prévio. O professor Tom Barrett deixa alguns conselhos em seu blog que podem ajudar bastante:

- Ao propor uma atividade que envolva sua rede de contatos, lance a pergunta com um ou dois dias de antecedência à aula, para que seus amigos tenham tempo hábil para participar.

- Mantenha-se aberto às novidades: às vezes, a proposta inicial pode se mostrar não tão satisfatória quanto o planejado, mas dela podem surgir outros aprendizados. Mude a proposta, se for necessário.

- Observe os alunos durante a navegação. Seja um condutor e deixe que a curiosidade deles flua. As descobertas podem gerar novas experiências.

Por Educa Já.

Exibições: 257

Comentar

Você precisa ser um membro de MP Cidadania para adicionar comentários!

Entrar em MP Cidadania

Comentário de Régia Valléria Franca Rodrigues em 11 dezembro 2010 às 18:01

É verdade Dr. Clodoaldo! E Silvinha, é muito bom tê-la aqui.

Estamos diante da "cultura moderna" e nessa nova cultura surgem, entre muitas possibilidades, as redes sociais. Já vivenciamos no nosso dia a dia com a tecnologia... o celular, caixa eletrônico, a arte e a música eletrônica, etc. Mas o valor dessas redes está nas pessoas que criam valor ao se conectarem umas com as outras e isso, segundo Marco Silva, é "parangolear"; é cada um dar seu tom, sua cor, seu entendimento e emoção, reinventando o processo de aprendizagem. Impossível fechar os olhos diante deste contexto.

Há há alguns dias, acompanhei a ocupação do Alemão através dos garotos do jornal Voz da Comunidade (via twitter), de lá de dentro do Alemão. Pensem na 'responsa' de ser a voz da comunidade neste momento tão importante para quem nunca teve voz?

Apesar da mídia ter usado os garotos como "audiência", têm acontecido diálogos importantes a partir deles. Através do twitter, a secretária de Educação do Rio, Cláudia Costin, conversou/propôs/compartilhou e agora prepara medidas para a "ocupação social" do Alemão e da Vila Cruzeiro. Foi o encontro da autoridade legitimada e que teoriza, com as bases - autores/atores imprescindíveis no diálogo em favor da educação, cidadania, democracia... Foi jornalismo rápido, preciso e isento. Jornalismo cidadão em mídia digital, protagonizado por jovens do Morro do Alemão. Agora está aberto o diálogo! É a prova de que as Redes Sociais são o futuro da Internet e mais que isso, esses meninos alimentam as esperanças de todo educador. 

A "voz" dessa galerinha ecoa por todo o canto... Para ouvir, basta "querer".

Comentário de Silvia Gomes de Santana em 10 dezembro 2010 às 17:44

Que legal, Régia! É bom saber que há pessoas preocupadas em divulgar propostas de trabalho com as redes sociais em sala de aula, afinal elas já invadiram esse espaço, não é?!

Precisamos tornar as aprendizagens escolares significativas, para tanto é necessário levar em consideração as realidades sociais e culturais dos nossos discentes.

Ontem, o conto foi narrado de "boca em boca". Hoje, ele pode ser narrado também no Twitter, Bog e outras redes. É uma nova cultura!

Abraços!

 

Comentário de Clodoaldo Silva da Anunciação em 10 dezembro 2010 às 17:07

Muito bom. O texto nos faz compreender bem a dimensão das redes socias na educação na era pós-moderna.

Criação e atualização:

Contador de Acessos

Siga o twitter do programa

follow me buttons

@mpcidadania

Visite-nos no Facebook

Acesse: MP Cidadania

Fórum

Escola municipalizada pode cobrar taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Escola municipalizada pode cobra taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Criação cadastro único do fundeb

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

© 2017   Criado por Clodoaldo Silva da Anunciação.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço