Numa tarde vazia e silenciosa

Soprava-me o hálito morno dos delírios

Sonhei com um amor que nunca tive

Temias teu fim.

Uma alegria descabida me tomou

Como cúmplice

Tolo, mais uma vez meu coração

Destrincherava-se e se rendeu no descampado

Fora do tempo um vago sorriso me aprecia

Vendo-me longe de me mesmo

Amando e sofrendo

Numa derrelita teimosia

 

 

                                Max do Carmo

 

 

Exibições: 89

Comentar

Você precisa ser um membro de MP Cidadania para adicionar comentários!

Entrar em MP Cidadania

Comentário de Max Carmo de Souza em 9 novembro 2011 às 21:40

sem dúvida...
sem a poesia ñ haveríamos de ver o mundo com a profundidade necessária.

perderíamos terreno para a superficialidade sem graça da falta de sentido.

Obrigado a vocês que tenham gostado e se manifestado. Me sinto incentivado.

A arte é a expressão da singularidade de cada um!
Fico muito feliz quando consigo tocar alguém com palavras.

Comentário de Selma Trindade Estrêla em 8 novembro 2011 às 15:32
O que seria de nós sem a poesia?
Comentário de Jamile Serra Azul em 8 novembro 2011 às 13:29
Amei essa. Me contemplou bastante. Obrigada por ter acesso a estas belas palavras!

Criação e atualização:

Contador de Acessos

Siga o twitter do programa

follow me buttons

@mpcidadania

Visite-nos no Facebook

Acesse: MP Cidadania

Fórum

Escola municipalizada pode cobrar taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Escola municipalizada pode cobra taxa para alunos

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

Criação cadastro único do fundeb

Iniciado por SOFIA GUIMARÃES MONTEIRO em Fórum 29 Maio, 2016. 0 Respostas

© 2017   Criado por Clodoaldo Silva da Anunciação.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço